terça-feira, 5 de outubro de 2010

    Será que o apelo deu certo?

    Beleza... Eu esperava menos pessoas interessadas no post anterior... Então, o que segue abaixo é parte do capítulo de onde tirei o fragmento de ontem. (Até parece que alguém vai ler!)

    === "My Story" - Capítulo VI (fragmento) ===

    [...] O ladrão parecia imóvel e já havia perdido mais sangue do que o normal. Cada um pegou seu camelo e o conduziu, dando cuidadosamente a volta pelos bandidos, antes de retomar sua trajetória em linha reta. Kay caminhava olhando para sua nova arma (uma espada), imaginando se ela seria mais útil do que o arco e flecha. Foi nesse momento que o corpo aparentemente inerte do homem se moveu num último sinal de resistência. Conseguiu se colocar de pé e dar um salto em direção a Leyonell, que estava de costas em relação a ele. Num jato de adrenalina, tudo pareceu ficar mais lento e Kay percebeu a presença de uma adaga curta na mão do ladrão.

    Leyonell ainda segurava seu enorme machado sobre o ombro direito, e percebeu, mesmo estando de costas, a aproximação rápida do inimigo. Ice e Cold estavam o mais longe possível de Ley, ainda conferindo a mercadoria nas caixas. Kay percebeu que era impossível seu companheiro se voltar para trás em tempo de bloquear o ataque. “Droga!”, foi a única coisa que conseguiu pensar, enquanto largava as cordas do camelo e dava um passo veloz a frente. Ajeitou a destra no punho comprido da espada, já aproximando a outra mão ao pomo. Ele mal sabia o que estava fazendo, e seu coração batia absurdamente rápido. No momento em que a lâmina perfeita se aproximava do ladrão, ele ainda tinha tempo de imaginar a espada atravessando suavemente a jugular do oponente furioso.

    Tudo isso não durou mais que um segundo, mas Kay pode perceber cada detalhe daquele momento, como se sua visão não fosse mais em primeira pessoa. Podia sentir até mesmo o olhar assustado do camelo atrás dele e a preocupação instantânea de Cold e Ice, a uns quinze metros de distância. Ouviu uma batida anormal do seu coração e sentiu um baque no peito. Viu o medalhão, até agora esquecido, lançar um brilho vermelho sob o tecido da camisa, enquanto imaginava a trajetória certeira de sua espada. Notou algo estranho e inesperado. Numa fração de segundo, a espada sólida pareceu se distorcer sob chamas vermelhas. “Fogo?”, pensou Kay.

    A velocidade de tudo a sua volta pareceu se estabilizar, inclusive o movimento de sua espada, agora mais reluzente que o normal e quase viva. Por fim, o resultado do golpe foi diferente de tudo o Kay imaginara. A lâmina flamejante pareceu estar afundando num cilindro de manteiga, ao invés de um pescoço humano. Não houve impacto nenhum e Kay até pensou ter errado o alvo. Mas não errou.

    A mão do ladrão se abriu, deixando a adaga escapulir, enquanto seu corpo caía inanimado na areia manchada de sangue fresco. A cabeça do homem deu quase três giros completos no ar antes de tocar o solo, a uns quatro metros de distância do corpo e rolou por mais um metro antes de parar, coberta por sangue e areia.

    O garoto olhava assustado para o chão, perguntando se ele fizera mesmo aquilo. Ao olhar finalmente para a espada, ainda pode vê-la envolvida em labaredas vermelhas. As chamas se tornaram laranjas, amarelas, diminuíram de tamanho e adquiriram um tom azulado, antes de desaparecer. À medida que as chamas se extinguiam, Kay ficava mais calmo e compreendia de onde vinha todo aquele poder. [...]

    =====

    É isso, por hoje... Alguém continua interessado? (Duvido!) Mas se quiserem, tem mais de onde saiu isso...

    4 Comentários:

    José Carlos disse...

    não seja tão derrotista. vc escreve muito bem. o tema é que é de fantasia, poucas pessoas gostam, mas percebo que vc escreva assim, já q gosta de ver animes, esta deve ser a sua influência.

    Wanderley Elian Lima disse...

    Enquanto existir um capítulo dessa emocionante trama, aqui estarei, seu fiel escudeiro.
    Bjux

    Cízz disse...

    hey, coração!
    Não seja tão pessimista!! >.< Vc escreve super bem! A fic tah boa, eu estou gostando, e ao contrario do que pensa, eu lí ela toda!
    Boa quinta!
    :3

    John disse...

    Valeu mesmo, galera! *-*