sexta-feira, 28 de outubro de 2011

    A garota que não tinha sonhos

    Era uma vez... Sim. “Era uma vez”. É meio clichê, mas é isso mesmo. Bom, era uma vez uma garota que não sonhava. Nunca na vida tivera um sonho sequer. Ter um sonho era, literalmente, seu maior sonho...

    Sempre dormia cedo, na esperança de conseguir sonhar, mas não adiantava. Ficava apenas imaginando como seria legal ter um sonho algum dia. Estar dormindo e, ao mesmo tempo, ter as mais diversas sensações.

    Essa garota vivia num lugar onde coisas que para nós são impossíveis, eram normais. Ela voltava para casa todos os dias voando. Não, ela não viajava de avião. Simplesmente voava. Abria os braços e flutuava até sua casa.

    Ela podia também correr mais rápido do que qualquer pessoa, levantando as folhas no caminho. Ela podia andar pelas paredes. Podia respirar debaixo d’água. Podia fazer flores brotarem pelo campo. Se quisesse, ela podia se dissolver em milhões de pontos coloridos e se condensar de novo na forma de um pássaro. Ou de uma chinchila. Ou o que quisesse.

    E ficava pensando no que daria pra se fazer num sonho. Como seria maravilhoso estar entre o mundo real e um mundo onírico, inexistente. Em como seria acordar e ver que tudo o que passou não aconteceu. Que tudo foi fruto da sua (in?)consciência.

    Sonhar era seu maior sonho.

    E aí um dia, quando menos esperava, ela acordou.

    9 Comentários:

    José Carlos disse...

    O texto está muito bonito! :o

    Eu mudei o nome do blog, mas não sabia que isso iria afectar os subscritores!

    Cízz disse...

    Interessante, criativo e simplesmente muito lindo!!! Eu adorei mesmo. Foi uma surpresa esse final!
    Gostei bastante. Seus sonhos lucidos estão te deixando mais criativo? quero te-los tambem! ^^
    Boa fim de semana!
    :X

    Miss Murder disse...

    Que giro. Juro que gostei mesmo, pensei que fosse uma história meio ficção, afinal era tudo um sonho.

    .: União Dolls :. disse...

    ain adorei adorei adorei *-* ficou bem melhor do que eu esperava. Parabens mesmo *-*

    Vindemiatrix disse...

    Wow, que ahazzo de texto! Ficou épico! Ficou perfeito!

    Como diz o ditado, quem procura acha hahahaha

    Rondinelli Fortalesa disse...

    Ela conseguiu o que queria, acredito que os deuses fazem isso ao virem ao nosso mundo em forma humana. Sentir, sofrer, isso é legal tb.

    John disse...

    Valeu, galera! :D

    Seus elogios é que me dão vontade de continuar escrevendo!

    Gessy disse...

    Deixou-me sem palavras! Simplesmente adorei o texto! Sem mais.

    P.S: Esse é um dos resultados dos sonhos lúcidos? ^^

    John disse...

    Pois é, Gessy... Eu estava até comentando com um amigo esse dias, que os textos são um reflexo da mente do autor. Cada um coloca um pouco de si mesmo nas suas obras... Então, eu tenho reparado que, involuntariamente, eu tenho dado uma grande relevância aos sonhos nas minhas histórias... :)