segunda-feira, 17 de outubro de 2011

    Combo! Sonhos lúcidos #09, #10 e #11

    Isso mesmo. Vou descrever três sonhos lúcidos diferentes que tive neste fim de semana. Na verdade, eu tive quatro, mas não me lembro de um deles... Bom, o primeiro foi na noite de sexta para sábado, onde eu fui dormir duas horas mais cedo do que o costume, pois estava caindo de cansado.

    Não sei se houve algo antes disso, mas quando fiquei lúcido estava no quintal da antiga casa da minha avó (lugar comum nos meus sonhos). Olhei para as minhas mãos e vi que eu só tinha quatro dedos em cada. Estavam pequenos, grossos e meio quadrados... Achei engraçado e abri e fechei as mãos algumas vezes, antes de ir em direção a casa. Desejei que houvesse pessoas lá dentro.

    Quando me aproximei da porta, vi que ela não tinha maçaneta. Mesmo assim consegui abri-la, girando a chave. Realmente haviam algumas pessoas dentro, mas estava escuro. O lugar parecia um galpão velho. O cenário foi escurecendo, enquanto uma mulher dizia algumas coisas que eu não conseguia entender. Então eu acordei, satisfeito por depois de quase um mês conseguir ter um sonho lúcido de novo.

    Na mesma noite, tive mais um sonho lúcido. Me lembro de estar na Rua de Lazer da cidade, quando olhei pras minhas mãos e vi que estavam do mesmo jeito que no sonho anterior. Era noite e eu fui andando pela rua. Desejei que o céu e o ambiente ficassem mais claros e as luzes de uma parte da rua se acenderam. Não foi bem o que eu esperava, mas acho que deu certo, hehe...


    Continuei andando até que vi um grupo de pessoas se olhando em um espelho grande, que estava na calçada. Não pensei duas vezes e corri pra frente dele também. Sempre tive curiosidade em me olhar num espelho durante um sonho. O que aparece nele é sempre imprevisível, pelo que dizem outros onironautas...

    Eu não via o reflexo das outras pessoas que estavam perto de mim. E no meu reflexo, eu estava sem nariz, tipo o Voldemort... Minhas roupas também estava diferentes. Eu sei que estava de camisa de manga curta, mas no reflexo, usava uma blusa comprida com estampa xadrez. A partir daí não me lembro mais de nada.

    E eu posso jurar que tive mais um sonho lúcido depois desse. Mas não me lembro de nada. Apenas da lembrança de ter tido ele. Posso estar enganado também. Que seja, dois sonhos na mesma noite já está bom... :)

    O terceiro sonho válido foi nesta noite, virada de domingo para segunda. Começou comigo na vila de Melgaço, um lugar distante uns 35 Km de onde moro. Estava de noite e eu fui andando pela rua, feliz por ter mais um sonho. Dessa vez estava difícil me manter sonhando. Me foquei um pouco no sonho até que as coisas pareceram ficar mais estáveis. Pensei em voar, mas mudei de ideia, já que estava escuro. Não seria tão legal como num outro sonho, onde as coisas estavam completamente nítidas e cheias de vida. *--*

    Tinha alguns carros passando na rua e eu fiz uma coisa que sempre quis fazer na vida real. Tipo, eu sempre faço piada com um amigo meu, quando tem carros na rua atrapalhando nossa passagem. Finjo dar um chute no carro e a gente se poca de rir, imaginando ele saindo capotando ou parando no alto de um prédio... :P

    Aí eu dei uma bicuda na lateral de um carro e ele decolou, caindo a uns trinta metros de distância, rolando! Foi demais. Tentei fazer mais um vez, mas errei o chute. =/ Aí eu fiz uma coisa cruel: agarrei um cara pelo braço e arremessei ele pra longe. Ele bateu em um poste, a uns dez metros de distância e ricocheteou pra parede duma mercearia. Foi tipo quando você faz o macete de "super soco" no GTA San Andreas...

    Eu estava muito criativo nesse sonho, huahua. Desejei que um meteoro caísse na rua. E caiu, abrindo uma cratera no asfalto! o_O' Achei legal e desejei mais. Várias pedras começaram a cair, pegando fogo. Estava no meio de um armagedom... Eu olhava pra cima e ia tentando desviar dos meteoritos. Um deles quase acertou meu pé. Até achei que ia acordar, no meio daquele caos.


    Fui pra baixo da sacada da mercearia e quando olhei pra rua de novo, já estava caindo uma chuva normal. Como no sonho da sexta-feira, desejei que as coisas ficassem mais claras, já que era noite também, e que a chuva parasse. E deu certo. A chuva parou e o céu ficou claro, com direito a um sol idiota (que parecia de desenho animado... ¬¬) aparecendo por trás das montanhas... Kkk. Andei mais um pouco pelo cenário, dobrei a esquina e fui acordando.

    É isso. O interessante dessa sequência de sonhos lúcidos foi que eu consegui controlar o cenário. As coisas não foram acontecendo perfeitamente da maneira que eu imaginava, mas até que foi legal... Ah, e quando acordei do sonho em que chovia, caía um temporal forte aqui na cidade, fazendo muito barulho no quintal. Dizem que fatores externos, como luz e som, influenciam no que acontece durante o sonho. ^^

    6 Comentários:

    Miss Murder disse...

    Essa última parte é tão verídica, uma vez estava a sonhar que no sonho me diziam uma coisa que a minha mãe estava a falar ao meu lado enquanto eu dormia.

    Vindemiatrix disse...

    Controlar o cenário não é fácil! Achei mto massa seus sonhos!

    Márlon Jatahy disse...

    E aí John! Parabéns companheiro!

    *~mel_ disse...

    4 dedos.
    que criatividade aushuahsua
    os sonhos são estranhos não são?
    bjuss

    obrigado pelo comentário
    http://mel-ailove-u.blogspot.com

    Gessy disse...

    Está se especializando nessa área...
    Fiquei surpresa com a minha ignorância para com a palavra "onironauta". Era uma e nem sabia. \O
    Estou recebendo um grave castigo de alguém, pois não estou conseguindo lembar de sonho algum, pelo menos não das melhores partes. :/

    Ah, desse jeito você acaba com todas essas dimensões: chute em carros, "super soco", chuva de meteoros. kkkk

    (:

    Wanderley Elian Lima disse...

    Esses seus sonhos estão cada vez mais doidos, e eu cada vez com mais medo rsrsrsrs
    Bjux