sexta-feira, 7 de outubro de 2011

    "My Story" - Elyn (Parte 1)

    Elyn já não sabia mais o que estava fazendo. Suas ações já estavam tomadas por seus próprios sentimentos. Nem mesmo as inúmeras bifurcações dentro da montanha, onde centenas de guerreiros entraram e nunca saíram, podiam conter sua determinação em cumprir seu objetivo. De maneira alguma ela iria deixar que seu melhor amigo morresse. Não daquela forma, depois de tudo o que já haviam passado juntos.

    O brilho dos seus olhos só não era maior que a luz azulada da sua lança. Luz essa que rasgava as trevas e queimava os olhos frágeis das criaturas malignas que ali viviam. Tudo o que ouvia eram seus próprios passos, rápidos e ritmados, e o grunhido de animais estranhos.

    Os segundos pareciam eternidades. A sensação de já ter passado pelo mesmo túnel várias vezes era inevitável. E conseguir enxergar apenas num raio de cinco metros tornava a situação ainda mais sufocante.

    A garota, ainda correndo, pôde ver dois pequenos pontos brilhantes a alguns metros além do seu campo de visão.

    - Droga!

    Ela então pára e observa os dois pontos, imóveis no escuro. Mais dois pontos, ainda menores, aparecem do lado esquerdo dos primeiros. E mais dois surgem do lado direito. O silêncio foi quebrado por latidos furiosos ecoando por toda a caverna. Os três pares de olhos foram se aproximando de maneira irregular, revelando também faces furiosas, à medida em que chegavam mais perto da luz.

    A mesma pedra azul, que brilhava no amuleto de Kay, há mais de uma década, continuava a brilhar de maneira intensa, mas agora na haste da lança de Elyn. A garota afastou os pés , girou sua arma e num corte frio atingiu um dos lobos com um golpe mortal, enquanto se esgueirava entre os outros dois. Rapidamente os animais se voltaram contra Elyn e correram em passos fortes para uma segunda investida.

    A lança deu outro giro, ferindo mais um lobo, enquanto o outro era intimidado por uma rasteira. Em poucos segundos, apenas um dos cães negros ainda estava em condições de lutar. Ele se levantou, sacudindo o pó claro do seu pêlo, e avançou pela terceira vez, deixando um rastro de saliva no chão.

    A garota se preparava para dar mais um golpe, quando foi surpreendida pela trajetória do animal, que desviou no ultimo instante, levantando poeira. Não havia mais tempo para completar o corte, nem para se defender, e Elyn foi ferida por uma mordida incompleta. Os dentes afiados fizeram rasgos profundos na sua perna. Ela caiu e se afastou como pode, rastejando.

    O lobo que havia sido ferido, e que nada mais podia fazer, uivava a alguns metros, esperando seu companheiro terminar o trabalho. O animal partiu para a quarta investida, com um brilho claro, porém de raiva, nos olhos atrofiados. Elyn apenas sorriu e o viu tombar, com os pés enroscados num tipo de raiz seca.

    O brilho azulado, que tomava conta do lugar, se misturava em um tom de verde, emanado por outra pedra. Raízes brotavam do chão e das paredes, enquanto o lobo se debatia, à medida em que era imobilizado pelas plantas. O outro lobo, inquieto, fugiu mancando. Então a batalha estava terminada, com perdas para ambos os lados. Mas a vitória era de Elyn.

    Ainda com as duas pedras brilhando, a garota tocou o solo. Grama começou a crescer numa pequena área e, junto com ela, algumas plantas iam surgindo, florescendo em questão de segundos. Elyn pegou algumas das flores, as amassou e colocou sobre sua ferida, amarrando-as em seguida com um pedaço de pano branco, rasgado da sua própria roupa.

    Não havia mais tempo a perder. Ela se levantou, olhou com desprezo para o lobo, ainda vivo entre as raízes, e voltou a correr o mais rápido que pode, mesmo sentindo muita dor. Uma dor não tão forte quanto imaginar que já poderia ser tarde demais...

    11 Comentários:

    Miss Murder disse...

    Hei até que fiquei curiosa de saber que destino vai a garota tomar agora. Continuarei a ler daqui para a frente.

    Cízz disse...

    Olá John! :D
    Nossa, sua estoria está muito boa. Você escreve bem. Hey, vc conhece o Nyah? Bom, é um site para postar suas historias e receber comentarios sobre ela. Eu o acho muito para encontrar bons leitores. Se tiver interessado: http://www.fanfiction.com.br/
    Beijos! :3

    John disse...

    Obrigado, Miss Murder. Você havia prometido ler toda a história e me dizer o que acha dela... u_u Mas estou satisfeito que tenha lido ao menos este capítulo.

    Obrigado também, Cízz! Quem bom que gostou. Vou dar uma olhada no site. =)

    P.S.: E que fique claro que passei muitos meses sem escrever nada. Esse texto foi mais pra ver se ainda conseguia narrar bem uma história.

    P.P.S.: Eu não sou muito de contar histórias longas. A maioria dos meus textos narram situações distintas. E eu gosto de descrever batalhas, detalhadas minunciosamente... ^^

    Gessy disse...

    Uma cena de filme, com direito a trilha sonora e tudo o mais... Foi isso que senti lendo este conto. O que devo dizer que foi uma sensação incrível, ou seja, seu texto está muito bom, ótimo até. Gostei da sua escrita que foi ágil, sucinta e ao mesmo tempo fantástica. Parabéns!
    Espero não me perder no caminho e ler mais contos de "My Story" - Elyn. (:


    Hugs!

    Giovana disse...

    Oi, John!

    Quanta imaginação e criatividade! :)
    Isso pode render um romance no futuro. Continue praticando, afinal a escrita é isso mesmo: prática e aprimoramento com o tempo.

    Beijo

    John disse...

    Gessy! Obrigado mesmo por ler e comentar. Hahaha, vou fazer mais sucesso que o Tolkien um dia. Ou não. u_u Não é difícil achar mais capítulos de My Story pelo blog. ^^ Boa leitura!

    Obrigado também, Giovana! Vou mandar um livro autografado pra você e pra todos que estão acompanhando minha história, quando ele for lançado, hehe.

    Wanderley Elian Lima disse...

    Olá menino
    Desculpe pela demora, estava viajando e só cheguei hoje.
    Seus texto tem a capacidade de nos prender e nos fazer viajar. É muito bom , sempre aguardamos o próximo.
    Quanto ao meu blog, vou dar mais um tempinho.
    Bjux

    Anônimo disse...

    queremos a parte 2 \o/

    só não entendi a parte que as plantas crescem em uma rapidez impressionante o.o

    Sam disse...

    WOW! Após séculos mais My Sotory (blz, vou ter que relembrar a história depois de tanto tempo ¬¬) \o/
    Voltei com força total *-* O que terá acontecido com Kei/Kay/Key whatever? Só o destino dirá q

    José Carlos disse...

    eu não sou muito fã de histórias, e já nem me lembro dos capítulos anteriores xP

    mas acho que está no bom caminho, prometo que acompanho este capítulo até ao fim!

    John disse...

    Wanderley, Anômino, Sam e José Carlos. Obrigado por lerem também! :D Logo logo tem a continuação.

    E, anônimo, fazer as plantas crescerem é uma magia. Aparecem flores e Elyn as usa para colocar na ferida. Dá-se a entender que tem poder curativo... ^^