segunda-feira, 10 de maio de 2010

    Conhece Augusto dos Anjos?

    Estou de volta! Bom, no fim do ano passado fiz um trabalho de literatura na escola. Ele consistia em declamar uma poesia de algum dos escritores já estudados. Eu nunca fui bom em escrever coisas assim, mas admito que gosto ler...

    Depois que a professora passou a lista de autores, não demorei muito pra escolher. Na verdade, não demorei nada. Li o primeiro nome da lista e falei: "Pode ser esse aqui mesmo, professora!" Ninguém mais, ninguém menos que Augusto dos Anjos...

    Logo em seguida escolhi a poesia dele que eu mais gosto:

    PSICOLOGIA DE UM VENCIDO

    Eu, filho do carbono e do amoníaco,
    Monstro de escuridão e rutilância,
    Sofro, desde a epigênese da infância,
    A influência má dos signos do zodíaco.

    Profundissimamente hipocondríaco,
    Este ambiente me causa repugnância...
    Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia
    Que se escapa da boca de um cardíaco.

    Já o verme - este operário das ruínas -
    Que o sangue podre das carnificinas
    Come, e á vida em geral declara guerra,

    Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
    E há de deixar-me apenas os cabelos,
    Na frialdade inorgânica da terra!

    Consegui declamá-la sem gaguejar na frente de duas turmas da escola... É lindo, não é?...

    10 Comentários:

    Wanderley Elian Lima disse...

    É lindo, e você é corajoso, declamar em público juro que eu não ia dar conta.
    Abração

    Eduardo Rolim disse...

    Já li algo, há muitos e muitos anos atrás, quando fiz meu ensino médio ...

    Se não me engano, foi em 1998 hehehe

    Lika Band disse...

    Oie! Não se sinta mal por pensar que depende muito dos sentimentos, isso não é errado. Todos temos direito de nos sentirmos tocados por qualquer sentimento. A unica diferença é que mulher demonstra, homem nem sempre (ou raramente)

    Lika Band disse...

    Gostei mesmo do seu post *-*
    E confesso que gosto de uns textos de Augusto dos Anjos

    E esse poema me lembrou 'Memórias Póstumas de Brás Cubas', por causa do verme e da descrição que vem a seguir...

    beijos

    Miss Murder disse...

    È lindíssimo, não conhecia e fiquei com vontade de ler mais coisas dele!

    beijinho

    John disse...

    O_o Espero que tenham entendido que eu estava sendo irônico quando disse que é Lindo, o poema... rsrs.

    Na verdade, ele é horrível (em termo de conteúdo), assim como todos os poemas dele. Falam de morte, de putrefação e de coisas nojentas...

    Mas o cara escreve bem, e por isso é um dos meus favoritos *-*

    Aline disse...

    Prefiro os romances John. hehe


    :D

    Gessy disse...

    Nossa, você é corajoso, ein? Declamar um poema desses em publico. Não sei se eu conseguiria sem gaguejar -K
    É, realmente o poema não é lindo não.

    Obrigada pela visita. Não é só você que perde tempo com isso. Eu chego a escrever meu nome assim, não dá certo, mas não desisto *KK

    Beijos.

    mais amor, por favor. disse...

    Não conheço muito de Augusto dos Anjos... Mas pelo que li vou começar a procurar mais e talvez me apaixonar por ele, é muito lindo mesmo, tens razão. Beijos, estou seguindo aqui :)

    GiGi disse...

    Como existiram pessoas fodas nessa nossa história!

    Cada verso, 12 sílabas. Fico pensando como esses caras conseguiam fazer isso. E Camões, então? E ainda dizem que só Deus é perfeito...